Saúde

SAÚDE


DEPRESSÃO: O MAL DO SÉCULO
A depressão é considerada uma doença psicológica. Ela se configura com um conjunto de sintomas cognitivos e comportamentais, como tristeza profunda, baixa autoestima, cansaço, desinteresse por todas as áreas da vida, vontade de morrer, angústia, etc. O indivíduo diagnosticado com depressão apresenta alterações químicas no cérebro, responsável pelo equilíbrio de neurotransmissores. A depressão é genética, por isso, a cultura, o estresse e o modo de vida com que algumas pessoas levam, podem acarretar sintomas da depressão ou a própria depressão. 

O diagnóstico é essencialmente clínico, onde o profissional se apoia DSM-IV TR ou CID 10, que são manuais de doenças psicológicas e psiquiátricas. É muito importante que o profissional faça uma bateria de exames e entrevistas para não haver enganos quanto ao diagnóstico, pois, muitas pessoas confundem estados de tristeza com depressão. 
 
A depressão não tem cura definitiva, mas segundo a psicóloga Amanda Escarante o indivíduo diagnosticado pode levar uma vida com qualidade. Realizado o diagnóstico, é necessário que durante muito tempo, e, em alguns casos, a vida toda, o paciente faça o tratamento medicamentoso e a psicoterapia. "Mesmo medicadas, em algumas situações da vida, algumas pessoas que têm depressão podem sofrer intensas crises se não estiver em acompanhamento psicológico" afirma Amanda. 

Nos dias de hoje a depressão tem aumentado muito isso devido ao ritmo de vida que levamos nos dias de hoje, as situações de estresse no trabalho, na família, nos relacionamentos, podem ser consideradas gatilhos para àqueles que possuem predisposição genética da depressão. "É muito importante que em meio a tantas obrigações, tenhamos um tempo destinado apenas para fazer atividades que proporcione prazer: atividade física, viajar, comer algo que gosta, ouvir música, passear, etc. Procurar ter qualidade de vida é o primeiro passo para prevenir a depressão", diz Amanda.

Amanda Escarante- Psicóloga -CRP 08/20391 

Share by: